Codificar: existe idade limite para começar?


Conhecemos histórias notáveis de pessoas que atingiram o sucesso num período de vida mais avançado: Henry Ford criou o legendário Modelo T aos 45 anos de idade, Charles Darwin publicou a Origem das Espécies aos 50 anos e Vincent van Gogh pegou pela primeira vez num pincel aos 29. Porém, em tópicos mais técnicos como programação, seria possível esse começo “tardio”?

Temos diversos exemplos que reforçam o sim! Um levantamento feito pela Belitsoft mostra 10 desenvolvedores conhecidos que iniciaram codificação a partir dos 35 anos e hoje atuam em grandes empresas como Google e Berkshire Hathway (veja a lista completa neste link). Interessante notar que a forma de estudos dessa lista é variada, de cursos onlines à formações acadêmicas em grandes faculdades. Então, qual seria o melhor caminho para começar?

Antes de entrarmos em detalhes, é importante citarmos que programação, assim como aprender a tocar um instrumento musical, exige dedicação e prática! Isso significa diversas horas em frente a tela de computador, escrevendo suas próprias linhas de código. Se você aceita esse desafio, quais seriam os próximos passos?

O primeiro passo é entender a lógica da programação. Ela é universal para qualquer linguagem que você queira aprender, além de ser a base de todo o pensamento computacional. Conceitos como variáveis, chaves decisórias, repetições, etc. estão presentes em qualquer código e precisam ser usados de maneira inteligente e eficiente. Uma pessoa com uma boa base lógica consegue abstrair problemas complexos da vida real e transformá-los em algoritmos no computador. Em seguida, seguimos para conceitos mais modernos como orientação à objeto e APIs. A Let’s Code oferece cursos de lógica nas linguagens de Python, Java e C. Seus estudos não precisam seguir apenas uma linha, eles podem ser complementares, utilizando plataformas online e ensino presencial. Da nossa experiência aqui na Let’s Code, vemos que o ensino a distância possui o grande benefício de preço, mas a maioria das pessoas são deficitárias em disciplina e, principalmente no início, surgem muitas dúvidas. Alguém com experiência ao seu lado pode fazer grande diferença nesses primeiros passos em programação.

Após adquirir uma boa base lógica, você precisa entender em qual área da programação você pretende atuar. Java é muito utilizada no mundo corporate e nos dispositivos Android. Python e R estão em plena ascensão com a grande quantidade de dados que estamos produzindo, além de ser muito utilizada em mecanismos de inteligência artificial. Cursos de especialização são necessários porque as linguagens são atualizadas muito rapidamente, novas bibliotecas de código são criadas e você precisa estar em constante aperfeiçoamento. “Lifelong learning” é essencial para qualquer bom programador.

Se você está procurando uma mudança de carreira, pode ter certeza que a programação irá te abrir muitas portas e trazer muita flexibilidade no seu dia a dia. Code your future.