Entenda as competências do século XXI

Após quase duas décadas adentro do século XXI, frequentemente discutimos quais são as principais competências e habilidades necessárias para acompanhar as rápidas mudanças tecnológicas de nossa era. No início dos anos 1980, diversas instituições governamentais e acadêmicas, principalmente nos Estados Unidos e organizações internacionais como OECD, começaram a desenhar quais seriam as habilidades necessárias no ambiente acadêmico e de trabalho para essa nova geração. Mas afinal, o que são as competências do século XXI?

A National Commission on Excellence in Education, responsável pela reforma educacional dos EUA no final do século passado, definiu que o objetivo da educação americana é formar uma sociedade de aprendizagem (Learning Society). O currículo escolar é baseado em 5 matérias básicas: inglês; matemática; ciências; estudos sociais e ciências da computação. A reforma também se estendia aos novos modelos de metodologia baseados em projetos (PBL) e problemas (PrBL), que ganharam mais espaço por desenvolverem habilidades modernas como resolução de problemas e colaboração. Em 2002, foi fundada a ONG P21 (Partnership for 21st Century Skills) com gigantes americanas como Apple, AOL, Cisco, Microsoft, Departamento de Educação dos Estados Unidos, etc. que definiram as habilidades 7C:

1. Pensamento Crítico
2. Resolução de Problemas Complexos
3. Criatividade e Inovação
4. Conhecimento Inter-Cultural
5. Comunicação, Informação e Letramento em Mídia
6. Carreira e Desenvolvimento de Autoconfiança
7. Computação e Letramento em Pensamento Computacional

O caminho mais claro para o desenvolvimento do último item da lista foi a inclusão de aulas de programação na grade curricular. Após usar os EUA como referência, diversos países também reestruturaram suas grades escolares para incorporar a disciplina. Um estudo realizado pelo EU Code Week 2015 indica que mais de 15 países da União Europeia já adicionaram coding no currículo acadêmico. Dentre eles, 9 inseriram no Ensino Fundamental l (Estónia, França, Espanha, Eslováquia, Reino Unido, Bélgica, Finlândia, Polônia e Portugal), contra 12 países que implementaram no Ensino Médio (Austria, Bulgaria, Dinamarca, Estónia, França, Hungria, Lituânia, Malta, Polônia, Eslovaquia, Espanha e Reino Unido). Veja mais detalhes do cenário europeu nesse link.

As competências demandadas no século 21 não estão restritas apenas ao ensino escolar. Qualquer pessoa que ambiciona um bom preparo nesse mundo digital depara-se com os mesmos desafios. Um recente estudo da McKinsey revela que 40% dos empregadores não acham pessoas com o know-how desejável, e 60% se queixam sobre a falta de qualificação básica da mão-de-obra, mesmo para níveis mais básicos. Até mesmo os trabalhos rotineiros, como operários de chão de fábrica e metalúrgicos, requerem pensamento crítico e colaboração, além de um conhecimento especializado em alta tecnologia.

Quer investir em suas habilidades? Utilizamos a metodologia PBL para trabalhar o raciocínio lógico, resolução de problemas e criatividade dos nossos alunos. Conheça mais!