Barbie ganha nova profissão: engenheira robótica


 

A boneca mais conhecida do mundo terá uma nova profissão no mercado. A Mattel lançou a “Barbie engenheira robótica”, encorajando as meninas a programarem desde cedo. A novidade é uma parceria com a plataforma de jogos Tynker que incluirá seis atividades grátis inspiradas na Barbie. Nesses exercícios, que acompanham a boneca, a criança poderá fazer os robôs dançarem ou praticarem exercícios. A boneca lançada no dia 26 de julho, está à venda no site americano da Mattel por US$13,99 (aproximadamente 50 reais).
A fabricante contratou Cynthia Breazeal, professora associada de Artes e Ciências de mídia no MIT (Massachusetts Institute of Technology) e fundadora da empresa de robôs sociais Jibo, para garantir que todo trabalho em torno da boneca refletisse a profissão com precisão.

 

 

A Mattel também se juntou com a organização Black Girls Code  para lançar bonecas com quatro tons de pele, ampliando a diversidade à Barbie e incentivando crianças negras a programarem. “Estou animada porque [a boneca] permite que nossas meninas imaginem um futuro que eu não tinha na idade delas”, diz Kimberly Bryant, engenheira elétrica e fundadora da Black Girls Code. Apenas 24% dos empregos nas áreas de ciência, matemática, engenharia e tecnologia eram preenchidos por mulheres, de acordo com o Departamento de Comércio dos Estados Unidos.

A co-fundadora da Tynker, Krishna Vedati, disse que a Barbie é uma parceira ideal para fortalecer a juventude e introduzir a programação para um grande número de crianças de uma maneira divertida e envolvente. A Let’s Code utiliza a plataforma Tynker para crianças a partir de 8 anos no curso Prep Coding, no qual ensinamos conceitos de lógica, resolução de problemas e programação com código em blocos.